Ana Carbatti atua em solo que reflete sobre os códigos racistas tácitos da sociedade

por | jun 21, 2022

“Vocês acham que é muito cedo para falar sobre isso com o meu filho? Vocês acham que é muito cedo para falar sobre isso com o seu filho? Ainda tem alguém aqui que ache que esse papo de perseguição do segurança é coisa da minha cabeça? Que essa coisa do porteiro mandar preto para o elevador… Vocês acham que eu estou assustada demais? Vocês acham que eu estou assustando meu filho? Que eu estou tirando a inocência dele? Vocês acham que a gente só deve falar sobre isso quando ele vier a sofrer algum tipo de discriminação? Vocês acham que estou provocando uma fera? Que ele vai se tornar um homem preto rancoroso? E que a consequência desse rancor vai ser pior do que a discriminação que venha a sofrer?”.

Essas e outras tantas perguntas urgentes são o mote e a matéria-prima da peça “Ninguém sabe meu nome”, com texto e idealização de Ana Carbatti, também intérprete, e direção de Inez Viana e Isabel Cavalcanti, que está em cartaz no Sesc Copacabana até o dia 10 de julho.

O Brasil é o primeiro país do mundo com maior população preta fora do continente africano. Por isso, promover a presença e protagonismo pretos é necessário para a construção do que pode(re)mos chamar de identidade brasileira.

“Ninguém sabe meu nome” propõe, sem deixar de lado o humor e a empatia, uma reflexão sobre como a sociedade ainda precisa compreender sua responsabilidade e agir para reparar sua dívida histórica com a população preta.

A peça foi concebida para dialogar com todos os públicos, e não somente com o público preto. Sem panfletarismo ou tons acusatórios, mas amorosamente, convida a todos que se entendem brancos num país mestiço a refletir sobre o que ainda não foi feito e é preciso fazer para combater o racismo estrutural.

“Nós, artistas pretos, temos o dever de usar nosso trabalho para discutir as questões da raça. ‘Ninguém sabe meu nome’ é um objeto de provocação e uma convocação.”, diz a autora e atriz, Ana Carbatti.

O Sesc Copacabana fica na Rua Domingos Ferreira 160, Copacabana. De quinta a domingo, às 18h. Até 10 de julho. Ingressos: R$30 (inteira)  e R$15 (meia). Tel: (21) 2547-0156.

Assista agora ao nosso canal Trace Brazuca e confira este e outros Hits que estão bombando! Siga a Trace Brasil  no Instagram, FacebookTwitter e YouTube.

0 comentários


– ÚLTIMOS VIDEOS –

VÍDEOS
TOP HITS: ANITTA IS THE GIRL FROM RIO

TOP HITS: ANITTA IS THE GIRL FROM RIO

https://www.youtube.com/watch?v=CuyTC8FLICY Assista o agora o nosso canal Trace Brazuca e confira este e outros Hits que estão bombando! Siga a Trace Brasil  no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube


– ÚLTIMAS NOTÍCIAS –