“Mãe de Santo”, com Vilma Melo, tem apresentação única no Teatro da UFF

por | abril 16, 2024

 Monólogo criado a partir de textos e relatos da filósofa Helena Theodoro reflete sobre papel fundamental e sagrado da mulher negra.

Baseado em textos e relatos da filósofa Helena Theodoro, que reflete e celebra sobre o papel fundamental e sagrado da mulher negra, o espetáculo Mãe de Santo retorna aos palcos do Rio de Janeiro, em 2024. O monólogo, com Vilma Melo, realiza única apresentação no dia 26 de abril, sexta-feira, às 20h, no Teatro da UFF- Niterói. Este projeto é contemplado pelo edital SECEC-RJ, via Edital Lei Paulo Gustavo.

Ressignificar e enaltecer o poder da mulher preta na condução de suas comunidades é o grande mote do monólogo “Mãe de santo”. A montagem já diz a que veio ao escalar Vilma Melo, primeira atriz negra a vencer o Prêmio Shell (2017), para interpretar uma e, ao mesmo tempo, várias mulheres pretas. No Rio de Janeiro, o monólogo já passou pela Casa de Cultura Laura Alvim, Teatros Ipanema e Glauce Rocha. Além da temporada carioca, o espetáculo se apresentou no Festival Mindelact, que acontece há 22 anos, em Cabo Verde, no FESTIVAL FESTIJ, em Angola, e no Teatro da Cia do Chapitô, em Portugal.

Foto: Roberto Carneiro

A peça “Mãe de santo” traz um posicionamento firme e de orgulho das histórias contadas e passadas por gerações e documentando como as mulheres afro-brasileiras são diálogos, corpos sagrados e que utilizam o homem como complemento de suas narrativas e vivências. Com direção geral de Luiz Antonio Pilar, o espetáculo foi escrito pela autora teatral Renata Mizrahi a partir de textos e relatos da filósofa, escritora e professora Helena Theodoro, que celebrou seus 80 anos em 2023.

“Mãe de santo representa pra mim as mil possibilidades da mulher preta, que dá asas à imaginação, mostrando musicalidade, poesia, espiritualidade, habilidade e maternidade desde muito tempo. Ser mãe de santo é ser mãe do mundo, cuidando de gente de ontem – seus ancestrais – ou de hoje – sua família, amigos, parceiros –, preservando o mundo para um amanhã mais pleno, transformado pelo elo de afeto entre as pessoas, pela arte e por toda a beleza que um olhar doce e meigo pode oferecer. Mãe de santo é mulher que se orgulha de suas histórias e identidades, entendendo que nada é mais profundo do que a pele preta que traz em seu corpo e ilumina sua alma”, afirma Helena Theodoro.

“Mãe de santo” é para além do arquétipo, das vestimentas e acessórios característicos da religião. O espetáculo mostra que essas mulheres também vivenciam o particular – carregam tristezas, perdas, felicidades, medos, angústias e papéis importantes na sociedade. Apesar de estereotipadas, essas figuras religiosas são plurais e, muitas vezes, não recebem o acolhimento de que necessitam. Mas, mesmo assim, ressignificam suas histórias em prol do viver individual e do coletivo existentes nas comunidades que lideram. Com “Mãe de santo”, a atriz Vilma Melo foi indicada aos prêmios APTR 2022 e Shell 2023 na categoria “Melhor Atriz”.

Foto: Roberto Carneiro

“Esse espetáculo é a expressão da minha felicidade e do meu compromisso com nossa ancestralidade. Um projeto que nasce em 2018, após a descoberta do Alzheimer da minha avó materna Maria (que é mãe de santo) e da reconexão com a minha fé, que me permitiu vislumbrar esta montagem trazendo à cena histórias de tantas mulheres que admiro, que me inspiram e me orientam”, revela o idealizador e produtor Bruno Mariozz.

No traço da materialidade, as mães podem ser vistas como depósitos para desenvolvimento de outros seres. Elas geram, criam e educam com o intuito de integrar a sociedade. Já na não materialidade, a mulher é cabaça, que contém e é contida por representar a vida. A ancestralidade dessas mulheres pretas empodera o cotidiano, os estudos, a família, a carreira profissional, a posição social, e ainda fortalece o enfrentamento do racismo diário.

Foto: Guga Melgar

Serviço:

Espetáculo Mãe de Santo

Teatro UFF: R. Miguel de Frias, 9 – Icaraí. Niterói.

Data: 26 de abril, sexta-feira

Horário: 20h

Ingressos: R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia). *Lista amiga (R$ 20,00) através do e-mail: contato@palavraz.com.br

0 comentários


– ÚLTIMOS VIDEOS –

MÚSICA
Planeta Gru estreia clipe “Céu dos Ancestrais”

Planeta Gru estreia clipe “Céu dos Ancestrais”

Liderado por Caíque Rudá e Léo Caputi, responsáveis pela performance dos personagens Nanki e Polux, seres intergalácticos que aterrissaram por acaso na pista do aeroporto de Guarulhos, o grupo Planeta Gru acaba de lançar o seu primeiro clipe, Céu dos Ancestrais. As...


– ÚLTIMAS NOTÍCIAS –